Ouça agora na Rádio

Destaques

Compartilhe agora

Novo decreto especifica multas e restringe venda de produtos não essenciais. Segue a bandeira preta.

Postado em 06/03/2021 por

img-page-categoria

O governo do Estado informou ontem que a a bandeira preta, de altíssimo risco para o coronavírus, seguirá valendo em todo o RS  até 21 de março. O sistema de cogestão, que permite flexibilização das atividades, também permanece suspenso durante este período.

O governador Eduardo Leite anunciou ainda a prorrogação da suspensão das atividades gerais entre as 20h e as 5h até 31 de março. Esta medida está em vigor no RS desde 20 de fevereiro. Também estipulou multas para quem não utilizar máscara de forma correta.

Outra medida anunciada é a que proíbe a venda de produtos não essenciais, como eletroeletrônicos e itens de bazar, em supermercados de forma presencial. A venda por tele entrega  segue autorizada. 

Os estabelecimentos terão de se adaptar e isolar os espaços com itens não essenciais ou retirar da prateleira.

Acesse aqui o decreto na íntegra:

https://estado.rs.gov.br/upload/arquivos//doe-2021-03-05-2a-ed.pdf

Entidades que representam comércio criticam prorrogação da bandeira preta no RS

O presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, afirmou que muitas empresas estão chegando ao seu limite financeiro e, em pouco tempo, correm risco de fechar definitivamente.

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul exigiu que o Estado apresentasse alternativas para que os lojistas possam retomar as atividades. A entidade pediu que o governo permita que o comércio considerado não essencial possa exercer sua atividade nos próximos dias, mesmo com a bandeira preta. 

A Fecomércio-RS avaliou que o decreto amplia restrições ao comércio e traz preocupação pelo agravamento da crise econômica e social. Conforme a entidade, não há evidências de que as atividades das empresas tenham relação com o aumento do contágio pela Covid-19.

Fonte e foto: Palácio Piratini

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários