Ouça agora na Rádio

N Notícia

© REUTERS / Rebecca Cook/File Photo

FOTO: © REUTERS / Rebecca Cook/File Photo

Em meio a ameaças de guerra comercial, UE quer negociar redução de tarifas com os EUA

Citando fontes diplomáticas, o jornal Financial Times informou que a UE está considerando negociar com as maiores exportadoras de carros do mundo, incluindo as dos EUA, Coreia do Sul e Japão, para chegar a um acordo quanto a um corte de tarifas.

Informações compartilhadas Sputnik Brasil

O objetivo é evitar que Washington imponha obrigações punitivas ao setor automotivo e impeça uma guerra comercial completa com os Estados Unidos, disseram os diplomatas.

Se fechado, o acordo estipularia os signatários a reduzir as tarifas para níveis acordados "sem incluir todos os membros da Organização Mundial do Comércio", um conceito de comércio internacional conhecido como "acordo plurilateral", segundo o periódico.

Espera-se que o tópico seja discutido durante a próxima reunião entre o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Comentando sobre a agenda, uma das fontes alertou contra a realização de um acordo setorial sobre carros durante a reunião, uma vez que Trump ainda não descartou medidas restritivas de comércio dos EUA contra a UE.

No início desta semana, a Câmara de Comércio dos EUA alertou em um estudo que "novas tarifas sobre aço, alumínio e importações chinesas, bem como o potencial para tarifas adicionais sobre  autopeças, levariam o mundo à beira de uma guerra comercial global". A montadora alemã BMW, por sua vez, disse ao secretário de Comércio de Trump, Wilbur Ross, que os impostos adicionais sobre carros teriam consequências de longo alcance em investimentos e empregos nos EUA.

 

FONTE: SPUTNIK BRASIL
Link Notícia



Peça sua Música

Previsão do Tempo